Proteção de dados e conexão segura

Postado em: 27 de outubro de 2014 - Por: Thiago Palmeira

Então, ainda ligados na nossa série de outubro? Com senhas mais seguras, espero eu!

Pois hoje vamos falar sobre como uma conexão segura e bom senso pode nos ajudar a proteger nossa privacidade e dados virtuais. Nós já fazemos muito disso naturalmente, então basta atentar para alguns dos maus hábitos que temos quando estamos online.

 

conexao-segura

Conecte-se com segurança sempre

Na vida tomamos diversos cuidados ao entrar em lugares estranhos, falar com desconhecidos ou compartilhar informações pessoais. Contudo, fazemos completamente o oposto em nossa vida digital, mesmo com tudo o que guardamos online. Já parou pra pensar sobre isso?

Essa atitude pode – e deve – ser incentivada na web e a conexão segura só ajuda isso. Veja alguns passos para deixar sua vida digital melhor.

 

Cuidado onde pisa

Ter cuidado por onde se está conectado é o primeiro passo para uma navegação mais segura. Por exemplo, se você está acessando a internet por um computador público, é desaconselhável acessar a sua conta bancária ou o seu endereço de e-mail. Você não sabe se a máquina usada está comprometida. Ela pode conter um keylogger capturando tudo o que você digita – e, sim, isso inclui suas senhas.

Outro ponto importante é com relação a redes Wi-Fi e dispositivos móveis. As pessoas costumam sair por aí com seus aparelhos habilitados para se conectarem em toda e qualquer rede Wi-Fi aberta que encontrarem disponível. Qualquer pessoa pode se conectar a uma rede aberta e espiar toda a comunicação entre os aparelhos. E se a rede estiver comprometida ou aberta justamente para ser uma isca para interceptar suas comunicações? É como se alguém parasse um carro do seu lado, abrisse a porta e você entrasse sem fazer perguntas. Você faz isso?

 

Não sabe o que é? Não abre!

Uma das técnicas mais eficientes e bem-sucedidas de ataques virtuais é também uma das mais básicas: o phishing. E isso é considerado uma vergonha para a sociedade virtual. Acredite, se tivéssemos online a metade do bom senso que temos normalmente, o phishing não seria tão eficiente.

Se você desconfia de um e-mail ou alguma informação online, não abra! Simples assim. Seja o comunicado de um banco do qual você não é cliente, um e-mail de um desconhecido ou de um colega enviando links para acesso a um determinado conteúdo, uma promoção muito tentadora ou até mesmo a informação de que foi sorteado, não abra! Pare e pense. Quando a esmola é demais, o santo desconfia!

 

Procure uma conexão segura

Na hora de comprar produtos, acessar sua conta bancária ou realizar qualquer tipo de atividade que possa envolver seu valioso dinheiro, procure sempre verificar se o site trabalha sobre HTTP seguro. O HTTPS criptografa suas comunicações com o servidor garantindo uma conexão segura entre as partes. Qualquer transação financeira ou acesso a dados sensíveis através de HTTP comum é loucura. É algo como distribuir panfletos com suas informações bancárias.

Não corra desgovernado pelo campo minado que é a internet! Com um pouquinho de cautela e atenção você navegará com muito mais tranquilidade – e sem explodir em uma bomba.

 

Continue ligado!

 

Leia também