O papel da cloud computing na Indútria 4.0

Postado em: 17 de agosto de 2016 - Por: Infolink

industria-4.0.png

 

Na medida em que a tecnologia avança e a inserção de novos sistemas de automação e otimização baseados em cyber inteligência aumenta, vemos o surgimento de novos termos. A indústria 4.0 é um deles, e consiste na designação de uma série de recursos inovadores e ferramentas tecnológicas para agilizar a troca de dados, facilitar o compartilhamento e o controle, otimizar e automatizar tarefas e garantir maior desempenho em ambiente de produção com o apoio da tecnologia.

Migramos, a cada dia, para um mundo de informação mais “virtual”, de integração homem x máquina, que faz da internet e da hospedagem em nuvem sua grande ferramenta de quebra de barreiras geográficas e aumento da produtividade, conectividade e possibilidades para as empresas.

Os consumidores, igualmente, sentem impactos com este modelo e conseguem maior aproximação das marcas, interação e respostas mais dinâmicas em suas relações de consumo, exigindo das companhias o acompanhamento de toda esta evolução. Mas, agora, o conceito de indústria 4.0 fala além dos efeitos da computação moderna nas relações de negócios, sobre as quais já estamos mais acostumados a ouvir. Ele abrange, também, os processos de fabricação, manufatura e operação propriamente dita. É como se, além do lado gerencial, a parte de confecção e montagem de produtos também estivesse se tornando – como de fato está – mais “digital”.

Com sistemas movidos por softwares de monitoramento e controle e a Internet das Coisas, ou IoT, por meio da qual podemos configurar equipamentos e sistemas para responderem sozinhos a determinadas situações, o campo industrial sofreu alterações e é hora de estar preparado para os desafios!

Isso é a prova de que a tecnologia cada vez mais avança barreiras e abre um novo mundo de possibilidades para as empresas e a sociedade de consumo. A TI, agora, está pronta para interagir mais de perto e de forma mais profunda com a produção, modificando a forma como a empresa programa e gerencia esse processo e também a maneira como o mercado recebe os resultados.

Uma pesquisa recente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) revelou que, dentre 2.225 empresas de todos os portes, 73% afirmaram usar ao menos uma forma de tecnologia digital em seus processos, enquanto as outras começam a descobrir, aos poucos, a utilidade e relevância dessa tendência, inclusive para as fases de desenvolvimento de novos produtos. Portanto, não dá mais para ignorar esta vertente. De olho nas perspectivas para entender melhor como potencializar sua TI para esta nova realidade, trazemos, no post de hoje, a importância do cloud computing como um pilar para quem deseja trabalhar neste modelo e atender às demandas atuais do mercado mais rapidamente!

Confira como a nuvem e a indústria 4.0 podem trabalhar em conjunto para trazer vantagens competitivas para sua empresa.

Do que a Indústria 4.0 precisa que a nuvem tem para oferecer?

  • Agilidade

Desde sempre, a indústria busca novas formas de ganhar tempo e agilizar a produção sem deixar cair a qualidade – ou melhor, de preferência elevando-a e mantendo níveis de controle cada vez melhores, para evitar falhas, interrupções, descontinuidade ou desvio do padrão. Desperdícios e prejuízos advindos da má utilização dos recursos é outra preocupação que a indústria procura combater.

Soluções em cloud computing podem, muito bem, garantir este desempenho, pois ajudam a aumentar as ferramentas de colaboração e integração entre os departamentos, o que permite uma produção mais rápida e comunicação otimizada, reduzindo as chances de erro. Outra questão é que uptime de um cloud server, por exemplo, pode ser muito melhor em relação a outros sistemas, permitindo recuperação rápida em caso de paradas ou problemas inesperados nos sistemas que comandam ou contribuem para atividades produtivas.

Com o controle da produção por software, o feedback pode ser mais contínuo e instantâneo entre as áreas, o que agiliza a manufatura e reduz os índices de desajustes. Dessa forma, diminuem drasticamente os riscos de atraso de entrega, sobrecarga do setor de controle de qualidade e até mesmo as chances de um produto chegar até o cliente de forma inadequada.

Neste ponto, a capacidade de operar em tempo real com dados novos, dando-lhes o tratamento e destinação adequados, faz com que a empresa ganhe agilidade e maior precisão em suas etapas de produção.

  • Monitoramento

A tomada de decisões e o aproveitamento de insights são importantes para as empresas no que tange ao desenvolvimento de maior competitividade e conquista de mercado. Além disto, se, como falamos no começo, a realidade da indústria 4.0 (que traz inúmeras inovações tecnológicas) afeta, também, o público consumidor, há que se levar em consideração que demandas novas irão surgir de uma hora para outra.

A empresa precisa estar pronta para identificar estas demandas e monitorar a performance de sua infra para que corresponda satisfatoriamente a elas. Soluções em cloud computing permitem controle maior das operações, com a vantagem da mobilidade, que ajuda os gestores a acompanharem o andamento das demandas e interferirem em tempo hábil caso necessário.

  • Capacidade de expansão

A Revolução Industrial representou enormes mudanças para o mercado nos séculos passados. A adoção da energia elétrica e de um grande número de máquinas em escala permitiu, por volta dos séculos XVIII e XIX, que a atividade industrial se expandisse. A capacidade de produção, com isto, se elevou em níveis altíssimos para a época e os trabalhos em série puderam começar, abastecendo um mercado ávido por novidades e mais opções.

Capacidade de expansão, afinal, sempre se fez necessária para atender demandas maiores do mercado. Nesse sentido, a quantidade de máquinas foi vista por um bom tempo, como sinônimo de boa capacidade de produção. Hoje em dia, com cloud computing, já não é mais assim. Aliás, quanto menos máquinas obsoletas e parques tecnológicos ultrapassados, que não conseguem acompanhar a evolução dos negócios e da produção e significam mais gastos para as empresas em longo prazo, melhor.

A Cloud computing permite economizar e expandir os recursos de infraestrutura conforme a necessidade das empresas. Suas soluções são feitas para contratação sob medida, permitindo aumentar ou diminuir a capacidade de acordo com as necessidades, sem correr o risco de “aposentar tecnologia” ou de ter que desembolsar altas quantias, nem sempre viáveis.

E, de quebra, a otimização deste investimento permite, também, a ampliação das empresas nas áreas mais estratégicas, conferindo importantes diferenciais a elas, como o poder de reagir positivamente às constantes exigências do mercado!

  • Automação de funções

Hoje, a evolução industrial que novamente ocorre (desta vez não pautada nos mesmos princípios da Revolução Industrial que conhecemos tradicionalmente) é fruto, em boa parte, da automação. Se, no passado, os homens descobriram que conseguiam produzir mais com a ajuda de máquinas, hoje eles sabem que podem fazê-las produzir sozinhas (ou quase isso).

Uma das vantagens da nuvem é, justamente, permitir que sistemas, aliados ao conceito de orientação e serviços, possam garantir maior tranquilidade em relação à conduta que é tomada em caso de incidentes ou de tarefas rotineiras, por exemplo, facilitando e protegendo ainda mais a produção!

E então, sua empresa já utiliza cloud computing como um pilar na realidade de Indústria 4.0? Conte pra gente pelo fale conosco.

Leia também