Nasa explica porque o dia de hoje terá um segundo a mais

Postado em: 30 de junho de 2015 - Por: Érika Bazilio

leap_second_image2_06-24-15_2_586x422

(Ilustração: Nasa Goddard Space Flight Center)

 

O dia de hoje (30 de junho de 2015) terá um segundo extra. Pode não fazer muita diferença se você quis ficar um pouco mais na cama antes de se levantar para o trabalho, mas para os servidores este é um grande evento. Tanto que os relógios do mundo todo terão que ser atrasados 1 segundo. A explicação vem da Nasa.

De acordo com o padrão de tempo que usamos em nossas vidas diárias, UTC – Tempo Universal Coordenado (tempo atômico) – a duração de um dia é de 23h59m59s.

Só que uma rotação terrestre não demora exatamente esse tempo, como afirma o cientista da Nasa, Daniel MacMillan, do Goddard Space Flight Center em Greenbelt, Maryland: “A rotação da Terra está gradualmente diminuindo e a retificação do tempo cronológico é uma maneira de acertar isso”.

Vários fatores influem nessa alteração rotacional do planeta: a força causada pelo campo gravitacional entre a Terra, a Lua e o Sol, e outras causas naturais, como, por exemplo, terremotos.

Um segundo a mais é praticamente imperceptível para nós, humanos, mas em computadores podem causar um bug. Foi o que aconteceu em 2012, conforme lembrou a The Next Web. A adição de um segundo causou estragos em sites como Reddit, Foursquare, Yelp, LinkedIn e Gawker, que ficaram fora do ar, e centenas de voos precisaram ser adiados na Austrália.

Quando o segundo a mais é adicionado, o relógio do sistema o enxerga assim:

 

2011-12-31 23.59.57

2011-12-31 23.59.58

2011-12-31 23.59.59

2011-12-31 23.59.60 <– segundo bissexto

2012-01-01 00.00.00

2012-01-01 00.00.01

2012-01-01 00.00.02

 

A mudança será feita no mesmo momento em todo o mundo: hoje, 30 de junho, 23:59:60 UTC.

Diversas empresas, como Google e Amazon, ajustaram os relógios de seus servidores, gradualmente, ao longo de várias semanas para que a mudança não seja repentina. E o mercado de ações está em pânico, afinal, um segundo de inatividade podem significar perdas de até US$ 4,6 milhões.

O segundo bissexto é uma dor de cabeça para administradores de sistemas que precisam garantir que seus serviços estejam sempre disponíveis. Os usuários de Linux não devem enfrentar problemas, pois o bug da última vez já foi resolvido, juntamente com outros problemas encontrados em Java e outros sistemas operacionais. A Cisco, por sua vez, está fornecendo informações detalhadas para seus clientes sobre como lidar com o segundo adicional em seus sistemas, mas a verdade é que os efeitos colaterais são imprevisíveis.

 

Veja o vídeo que a Nasa produziu para explicar o fenômeno do segundo bissexto:

Leia também