Mercado da Nuvem: EMC Fórum 2014

Postado em: 9 de setembro de 2014 - Por: Ana Pimentel

EMC Fórum 2014 - São Paulo - Mercado da Nuvem

 

A InfoLink marcou presença no EMC Forum 2014. No dia 28 de agosto, Marcio Fernandes (Gerente de TI) e Felipe Carballo (Coordenador de Engenharia e Infraestrutura) passaram o dia no WTC Sheraton em São Paulo neste evento líder do setor em que profissionais de tecnologia podem conhecer as tendências em cloud computing que estão transformando o mercado e as organizações.

O EMC Forum 2014, é um evento global que acontece em várias partes do mundo inteiro. Nesta edição reuniu toda a comunidade EMC no Brasil e teve programação baseada em soluções que visam agilizar a inovação dos aplicativos, reduzindo custos e acelerando a jornada rumo à nuvem híbrida. “O evento foi excelente em termos técnicos e de visão de mercado, mostrando que existem diversos gaps e oportunidades dentro da vertical corporativa“, conta Fernandes.

Howard Elias, presidente e Chief Operating Officer de infraestrutura de informações e serviços em nuvem da EMC, foi o principal palestrante do evento. Elias é responsável por definir estratégias, orientar a execução e criar práticas recomendadas para os serviços da EMC que possibilitam a jornada dos clientes em direção à computação em nuvem.

Megatendências do mercado da Nuvem

Um relatório de megatendências foi apresentado no EMC Fórum 2014, como relatado em artigo da Computer World:

“As megatendências começam a impactar nos negócios das companhias e a TI precisa se redefinir com velocidade para acompanhar o processo de transformação que as organizações estão passando. É a conclusão de um estudo divulgado durante o EMC Forum, realizado em São Paulo, pela EMC, com 92 executivos brasileiros tomadores de decisão. O relatório apontou que 85% dos entrevistados apostam em big data, cloud, mobilidade e social media para impulsionar a receita de suas empresas

Diante dessa exigência, altos executivos consideram a TI como uma importante ferramenta para o crescimento dos negócios. Para 85% dos entrevistados, as tecnologias de próxima geração são essenciais porque fornecerão vantagem competitiva para sua empresa”.

CIO: Broker de TI

“O CIO tem que mudar sua gerência e se tornar uma espécie de broker de TI“, sugere Carlos Cunha, presidente da EMC Brasil,  mencionando o exemplo de usuários que  contratam serviços de nuvem pública, sem autorização do departamento de tecnologia para terem aplicações mais rapidamente.

“Ir para a cloud pública não é ruim. O problema é ir sem segurança”, avalia Cunha. Ele observa que os usuários de negócios não têm noção nem controle de SLA, algo que o CIO domina bem e que os times podem trabalhar juntos”. 

Leia também