Como saber se sua empresa está pronta para migrar para a nuvem?

Postado em: 18 de outubro de 2016 - Por: Infolink

migrar-para-a-nuvem.pngMuito provavelmente, você já ouviu falar das vantagens em adotar computação na nuvem, não é mesmo? Afinal, somente no ano passado a implantação de cloud cresceu 49% na América Latina e, embora o balanço de 2016 ainda não esteja fechado, mantém perspectivas altas de migração. Dentre os muitos diferenciais que ela pode conferir às empresas, alguns ganham maior destaque, como: mobilidade (permitindo o acompanhamento dos negócios em tempo real), integração mais efetiva de equipes, compartilhamento facilitado de dados, confiabilidade, armazenamento seguro e alta disponibilidade sem perder a proteção.

Mas, se tudo é tão bom, por que, às vezes, ainda parece difícil decidir se é hora de migrar para a nuvem? Neste post, sequenciamos alguns itens especiais para você que está nesta dúvida e esperamos que o conteúdo seja útil para descobrir quais cuidados tomar em relação ao momento da mudança! Está curioso para saber? Confira a seguir.

Qual o melhor momento para migrar?

Uma empresa estará pronta para migrar para a nuvem quando entender que suas necessidades requerem novos recursos e que os investimentos necessários para isso trarão retorno mais satisfatório ao longo do tempo (relação custo x benefício mais vantajosa). Quando capaz de identificar problemas e reconhecer a nuvem como aliada, uma empresa estará pronta para pesquisar e buscar soluções em cloud, ver a opção que melhor se adapta ao negócio (exemplo: nuvem privada ou híbrida, caso não esteja preparada ou possibilitada para migrar  para a nuvem 100% do ambiente) e partir para a escolha adequada de um fornecedor.

A nuvem híbrida é uma opção interessante para empresas que desejam unir tecnologia própria com cloud, passando, gradativamente, as aplicações para o ambiente virtual, dando tempo e condições para que a empresa se adapte com mais facilidade à nova realidade da infraestrutura.

#1 Quando há uma infraestrutura operando, mas está começando a acumular tecnologia em desuso

Quando isso acontece, consequentemente, fica cada dia mais caro manter o parque tecnológico atualizado. Isto é muito comum em diversas empresas e pode ser um dos indicadores de que chegou a hora de partir, ao menos uma parte do seu sistema para a escalabilidade da nuvem. Não que infraestrutura convencional não funcione, mas, em geral, vai sair mais caro para sua empresa em longo prazo, visto que soluções de TI precisam de atualizações constantes, novas licenças para que continuem operando e eventual reposição de máquinas ou servidores.

Com a nuvem, este problema é resolvido e os custos ficam dentro de determinada previsibilidade. Você só gasta o que contrata, e não corre o risco de investir em tecnologia que vai acabar ficando parada na empresa ou de “tomar um susto” quando descobrir que mais licenças venceram e que os custos para renovação estão muito mais altos do que o orçamento previa.

#2 Quando a empresa funciona bem com os recursos que tem, mas em determinadas situações de sobrecarga o site sai do ar, os clientes reclamam e são perdidas oportunidades

Isso acontece porque a hospedagem do site pode ser fraca para suportar o volume de acessos em um evento como a Black Friday, por exemplo. Migrar para a nuvem o seu hosting, ou seja, hospedar seu site em cloud, pode trazer inúmeras vantagens que vão desde o aumento e garantia de performance, até rapidez na navegação das páginas, diminuição do tempo de resposta e redução de custos operacionais, com menos bugs para tratar devido ao desempenho.

Você tem que estar preparado para receber aumento de demanda e a nuvem é a solução mais indicada para este tipo de situação, pois permite maior estabilidade. Clientes satisfeitos e com facilidade para fechar negócios online também é um ponto a favor. Afinal, “não fazer feio” com sua infraestrutura e aplicações é super importante para reter os clientes e transformá-los em agentes multiplicadores da sua divulgação.

A nuvem é elástica e, nos momentos de maior pico, pode aumentar de tamanho e capacidade para oferecer a melhor experiência a seus clientes e uma navegação mais fluída. Além disto, armazenar e organizar os dados coletados fica mais fácil com um data center virtual, que também gerencia informações com eficiência, permitindo utilizá-las em momentos estratégicos que façam a empresa crescer.

 #3 Quando há a necessidade de ter mais segurança de dados

Outro ponto importante a analisar sobre o momento certo de migrar para a nuvem ou não é entender quais as vulnerabilidades as quais a empresa se sente exposta no momento e como ela pode fazer para lidar com os riscos, tornando toda a operação mais segura. Muitos gestores ainda se sentem inseguros ao pensar que os dados não estarão guardados em um local tangível, mas a verdade é que o risco é maior desta forma.

Pode ser que, em algum momento, os espaços físicos de armazenamento dos dados não mais representem a mesma segurança ou até mesmo causem temor pelo tamanho do prejuízo que dariam caso fossem perdidos ou destruídos em algum evento (o que pode ser muito mais difícil financeiramente do que pagar por armazenamento seguro).

Ter capacidade de proteger dados mais sensíveis de possíveis ataques ou acessos indevidos (configurando permissões na nuvem), investir em monitoramento de rede eficaz, com base no Data Center virtual, ter a identificação rápida de riscos e investir em Cloud Backup são medidas possíveis com a migração. Além disto, em um ambiente virtual os dados têm garantia de não se perderem com panes, quebras de máquinas ou até desastres naturais, dos quais empresa nenhuma está totalmente livre.

#4 Quando é preciso um controle maior e mais otimizado dos processos que acontecem dentro do Data Center

Por fim, é importante salientar que, antes do processo, deve haver a análise de mais alguns fatores para saber como migrar para a nuvem, como uma visão completa da infraestrutura atual, definição de questões referentes ao gerenciamento e demais necessidades da empresa, conforme seu cenário. A migração para a nuvem é vantajosa, mas traz alguns desafios que devem ser trabalhados juntos a uma empresa de confiança. Assim, seu negócio terá toda a segurança em relação à integração dos aplicativos, ao gerenciamento do ambiente, à configuração das permissões e da disponibilidade de acordo com a demanda de usuários, bem como ao escalonamento das máquinas virtuais.

E então, sua empresa analisa tudo isto e já sabe se chegou a hora de migrar para a nuvem? Ainda tem dúvidas e precisa de ajuda? Fale conosco! Teremos o maior prazer em te auxiliar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também