Como o Cloud computing pode atuar na redução de custos da sua empresa

Postado em: 4 de agosto de 2016 - Por: Infolink

cloud-computing2.jpg

Mobilidade, flexibilidade, segurança, alto desempenho e redução de custos: muitas são as vantagens do cloud computing. Mas é hora de saber exatamente o porquê esses benefícios são conquistados pelas empresas que a adotam.

Manter uma empresa funcionando gera gastos, afinal é preciso investir para lucrar. Equilibrar esta equação, e proporcionar a redução de custos para aumentar a lucratividade e o retorno são preocupações latentes entre os gestores. Eles são pressionados, cada vez mais, a  alcançar o máximo com o mínimo possível. E sim, isto é possível.

Segundo levantamentos do Gartner, as organizações podem reduzir até 30% dos gastos com software, por exemplo, implementando melhores práticas. Esta realidade faz com que a busca por soluções mais viáveis e economicamente vantajosas para o negócio se acirre dia após dia.

Mas mesmo que a tendência seja esta, há gestores em dúvida ou se sentindo tão pressionados que não conseguem enxergar com clareza o benefício de uma ou outra solução.

Para facilitar, no post de hoje vamos falar sobre como o Cloud Computing pode ajudar a sua empresa na redução de custos, de fato. Acompanhe para saber de que maneira é possível economizar com a adoção deste modelo e as vantagens para o seu negócio.

#1 Gastos em energia

Vamos começar do mais básico: mesmo que você, como responsável pelo financeiro de sua empresa, nem sempre entenda exatamente onde estão os “gargalos” no orçamento de TI, sabe que manter uma infra de grandes proporções ocupa espaço e gera bastante gasto de energia.

Afinal, servidores que funcionam 24h para garantir a estabilidade (nem sempre próxima a 100%) e a distribuição da informação podem ser “vilões” neste sentido. E ainda existe o prejuízo de ter uma grande quantidade de máquinas e equipamentos constantemente ligados ao sistema e, muitas vezes, funcionando sem precisar.

Um setor trabalhando com soluções físicas demanda mais gastos do que apostar em nuvem e manter toda a estrutura possível em ambiente virtual. A estabilidade, ainda por cima, é maior nessa modalidade e o sistema fica mais disponível, visto que pode ser acessado de qualquer ponto com conexão.

A mobilidade, inclusive, favorece a economia e aumenta a eficiência (permitindo, por exemplo, a operação de equipes remotas e agilidade), ajudando na redução de custos desnecessários.

A nuvem e Data Centers virtuais não necessariamente interrompem a operação em caso de falta ou diminuição de energia na empresa, e por isso demandam menos recursos próprios neste aspecto. Fora isto, por conta do centro de informação e armazenamento não estar em uma máquina física, eles permitem que somente dispositivos em uso permaneçam ligados.

Além do gasto com energia, a segurança de eliminar riscos na possível ocorrência de panes, desastres naturais e quedas bruscas de energia, que podem resultar na queima de máquinas e necessidade de reposição, é outro fator a se considerar.

Sem contar que, com a nuvem, é provável que sua empresa tenha maior flexibilidade na utilização de geradores e outras soluções para manter a alimentação dos sistemas, o que gera menos gastos.

#2 Custos com consultoria

Cloud Computing provê soluções rápidas e imediatas em diversos pontos, a partir do momento que se tenha um provedor de confiança fornecendo o sistema virtual. Em pouco tempo, é possível colocar um servidor em produção, se necessário.

Imagine ter de gastar com consultoria, estudo de viabilidade, demora no levantamento de orçamento e implementação toda vez que precisar instalar novas funcionalidades, serviços ou aplicações em seu Data Center. Com a nuvem, este problema acaba e a simplicidade se torna o foco de tudo!

A escalabilidade e flexibilidade, permitidas no modelo de nuvem, proporcionam a redução de custos e também a lentidão do processo. Possibilitando expansões ou retrações conforme demandas pontuais do negócio, a nuvem é escalável para atender aos picos de atividade e pode ser redimensionada com facilidade, sem interrupções do sistema, inclusive.

Com Cloud Computing, um time de consultores certificados pode ajudar você a entender as necessidades em constante mudança de seus negócios por um custo integrado, o que otimizará investimentos!

#3 Economia com recursos humanos e manutenção

Outro ponto a favor é a redução de custos excessivos com pessoal, que ocorreria, por exemplo, se você tivesse que manter uma equipe própria e sempre disponível para atender a chamados emergenciais envolvendo instabilidades com seu sistema, ou mesmo só para assegurar a operação de rotina dele.

Com a contratação de um Cloud Server, por exemplo, você pode herdar toda a infraestrutura física do provedor da solução sem os altos custos de aquisição, renovação de licenças e manutenção do data center. Isso significa ter toda a expertise necessária para operar e crescer por custos muito menores do que nos modelos tradicionais!

Resultado: menos dor de cabeça e custos com contratação, retenção de talentos, treinamento e substituição, além de ter a segurança de sua empresa nunca ficar “à deriva” caso haja a saída de algum profissional.

Logo, a TI pode ter uma operação mais “sustentável” com o uso de Cloud Computing, permitindo que se pague somente pelo que se usa e tenha suporte sempre que precisar, sem custo adicional!

Em relação à manutenção, também há destaque para o uptime: 99,9% da operação garantida! Sistemas de gerenciamento e monitoramento por meio de softwares automaticamente conseguem detectar problemas e transferir cargas, evitando o impacto negativo nas finanças pelos prejuízos gerados com paralisações.

E com a Cloud Computing sua empresa consegue, ainda, optar por um serviço totalmente gerenciado. Com tudo isto, a dificuldade de calcular custos de TI (um dos problemas do financeiro) e a necessidade de garantir maior performance são resolvidas. A empresa não corre o risco de acumular tecnologia ultrapassada, pagar horas extras e altos salários para manutenções, e nem contratar tecnologia que não conhece bem, pois todo o processo é orientado e customizado de acordo com a sua realidade de negócios.

#4 Resolução de problemas com licenças e garantias

Ao oferecer a vantagem de pagar somente pelo que se usa, a nuvem permite não criar “vínculos” com determinados softwares, por exemplo, que geram a necessidade de atualizações com custos frequentes.

Sua adaptabilidade e escalabilidade se refletem, também, em benefícios nesta parte. Sem contar a certeza de trabalhar na legalidade, e não correr o risco de acabar utilizando licenças piratas que podem resultar em penalizações severas.

Ao contratar serviços on-demand, a empresa se desvencilha de compromissos nem sempre revertidos em benefícios a ela, como a renovação obrigatória de determinadas licenças e também preocupações relativas a garantias com os fabricantes dos produtos.

Trocar as licenças por assinaturas mensais ajuda a ter um controle mais eficiente da gestão e diluir os investimentos, permitindo crescer sem dificultar as finanças.

#5 Otimização de seu hosting

Por fim, a nuvem permite melhorias e economia com hospedagem ajustada. De acordo com declarações da Associação Brasileira das Empresas de Infraestrutura e Hospedagem na Internet (Abrahosting), este mercado, no Brasil, apresenta perspectivas de crescer e evoluir ainda mais, impulsionado, também, pelo avanço da nuvem, o que prova o quanto cloud hosting está ganhando espaço nas empresas pela superação em benefícios.

O Cloud Server funciona como servidor dedicado sem limitações de hardware, e por isso consegue suportar sites com muito tráfego e volume de informações, otimizando o serviço de hosting. Isto gera economia, performance superior e vantagens competitivas para a empresa, além de proporcionar a redução de custos. .

E você, como faz para reduzir gastos com TI em sua empresa? Já conta com soluções em nuvem? Que tal conhecê-las melhor ou testar por 15 dias gratuitos  uma solução de data center mais inteligente e econômica?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também